5 benefícios em contratar um profissional temporário

Publicado em .

A contratação de mão de obra temporária é a solução ideal para empresas mais suscetíveis aos efeitos da sazonalidade. Dessa forma é possível manter a produção com um quadro de pessoal mais enxuto, nos períodos de demanda estável, e contratar funcionários para as épocas de pico.

O contrato temporário é um ato legal, previsto na legislação. A empresa pode contratar mão de obra temporária quando for necessário substituir provisoriamente funcionários afastados e quando ocorre um aumento extraordinário da demanda de trabalho.

Pela regra atual, a contratação temporária pode ser feita por 180 dias, prorrogáveis por mais 90 dias. Ao completar os 270 dias, o funcionário só poderá ser contratado pela mesma empresa, após o intervalo de 90 dias, contados a partir da rescisão.

Um supermercado situado em uma cidade litorânea, por exemplo, pode ampliar o quadro de trabalhadores, durante a temporada de verão, para atender o fluxo de turistas. Passada a temporada, a empresa volta a operar com o quadro fixo compatível com o movimento cotidiano, restrito ao atendimento de consumidores locais.

Outros exemplos clássicos são as contratações temporárias, antes da Páscoa e do Natal. Como base nas estimativas de vendas, as indústrias de chocolates e o comércio varejista em geral contratam mão de obra extra para garantir o atendimento do cliente no momento certo.

Porque vale a pena contratar mão de obra temporária

1. Produtividade: Contratando mão de obra temporária a empresa mantém o ritmo de trabalho em qualquer circunstância, seja para atender os picos de consumo ou para garantir a continuidade das operações quando funcionários do quadro permanente estão em férias, afastados por problemas de saúde, licença maternidade ou porque pediram demissão. Nestas situações, é mais prático e ágil contratar mão de obra temporária.

2. Motivação da equipe: A chegada de novos funcionários, ainda que temporários, motiva a equipe toda. Afinal, a mão de obra temporária, em geral, procurar mostrar o melhor desempenho possível, na expectativa de ser efetivada ou chamada em outras ocasiões. Esta postura desperta no demais a vontade de trabalhar com mais eficiência e dinamismo, até para não correr o risco de perder a vaga. Além disso, dependendo do grau de qualificação, o pessoal temporário pode compartilhar conhecimentos e experiências, motivando os demais a buscar mais capacitação profissional.

3. Custo menor: A mão de obra temporária gera menos despesas à empresa porque a legislação não exige aviso prévio nem multa rescisória no desligamento desses trabalhadores. A empresa, claro, tem que cumprir as demais obrigações trabalhistas, mas quando o contrato chega ao fim, os custos de rescisão são menores. Enfim, os gastos com a contratação e a demissão do trabalhador temporário são mais econômicos para a empresa contratante.

4. Novos talentos: Durante a vigência do contrato, a empresa pode descobrir novos talentos. Há muitos profissionais qualificados no mercado em busca do primeiro emprego ou recolocação. O trabalho temporário pode ser a porta de entrada para profissionais que poderão integrar o quadro fixo de recursos humanos. Ou poderão ser chamados em situações atípicas como períodos de férias e licenças médicas de funcionários.

5. Gestão terceirizada: No mercado, há inúmeras empresas especializadas na gestão de mão de obra temporária. Responsabilizam-se por várias etapas – seleção, treinamento, pagamentos e rescisão contratual. Ou seja, o RH da empresa que optar em terceirizar a gestão de mão de obra temporária não terá que se ocupar com a seleção de pessoal extra.  É mais vantajoso contar com uma empresa especializada na seleção de trabalhadores temporários, pois processo de admissão é mais rápido.

Gostou dessas dicas? Compartilhe e leia outros posts no site!

София Дървен материал цени

София Дъски цена